Foto: divulgação

Por: Dr. Rodrigo Mauro, médico nutrólogo 

A pandemia do COVID-19 tem recuado significativamente a cada dia, à medida que a vacinação da população avança e registramos cada vez menos internações e quadros graves da doença. Com isso, as medidas restritivas impostas anteriormente, têm sido flexibilizadas e atualmente, estamos retomando progressivamente as nossas atividades presenciais e a rotina que tínhamos antes, incluindo alimentação saudável e prática de exercícios físicos.

As pessoas passaram mais de 1 ano comendo mais, comendo mal, ingerindo alimentos processados fora de hora, tomando mais bebida alcoólica, dormindo e acordando tarde, fazendo treinos mais leves ou, até mesmo, deixando a atividade física de lado. Mas agora, chegou a hora da retomada! Neste momento, é possível perceber que o paladar está diferente, pois passamos muito tempo consumindo estes alimentos altamente condimentados, molhos carregados em sódio e temperos artificiais, fazendo com que a percepção do paladar fique distorcida. Quando voltamos a ingerir alimentos integrais menos temperados, é normal ter a percepção de sentirmos menos prazer ao comer.

A minha orientação é que você persista, pois em pouco tempo, você vai retomar a qualidade de percepção do paladar dos alimentos mais naturais. Outro fator extremamente importante, que deve ser levado em consideração na hora de montar uma estratégia para voltar aos hábitos saudáveis, é o stress. Esta retomada, envolve um aumento na carga de stress, por vários fatores: preocupações com o trabalho, saúde, por ter que deixar de repetir alguns comportamentos alimentares que a pessoa aprendeu a usar para relaxar durante o isolamento, como, comer alimentos mais doces ou mais salgados. Além disso, ficamos insatisfeitos com a composição corporal atual, onde perdemos massa muscular, condicionamento físico e ganho de gordura, percebendo assim que, a distância a percorrer para voltar ao que era antes, ficou maior. Tudo isso, faz com que o corpo tenha alterações hormonais e de significativas, o que acarreta no ganho de peso.

Veja Também:  O inverno se aproxima: como fica o nosso coração?

A boa notícia é que há solução! A avaliação e diagnósticos adequados, com exames laboratoriais, principalmente para aqueles pacientes que tiveram COVID-19, que podem estar experimentando neste momento, sintomas da fadiga pós-viral, que falamos anteriormente. Sendo assim, uma vez identificados e quantificados os problemas, o tratamento passa a ser multidisciplinar, que envolve a parte medicamentosa personalizada, atividade física adequada e o plano alimentar progressivo, que é ajustado para as fases de retomada levando em consideração o estágio inicial do paciente. Inclusive, muitas vezes, é inadequado começar com uma dieta mais rigorosa e exercícios de alta intensidade. O mais importante neste momento é ganhar condicionamento físico e avançar gradualmente, prevenindo principalmente lesões e frustrações, que podem levar a pessoa a desistir.

Por isso, repito: não desista e procure acompanhamento médico personalizado. Tenho certeza que, seguindo estes passos que citei aqui, você terá sucesso na sua retomada e, o mais importante, irá reestabelecer a sua saúde, da maneira adequada e no tempo ideal para você.

Compartilhe

Warning: A non-numeric value encountered in /home/portalmaismidia/www/wp-content/themes/Newspaper_old/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009