Morto em 2012 aos 61 anos de idade vítima de um câncer no esôfago, o diretor e ator, Marcos Paulo, deixou uma herança avaliada em R$ 30 milhões. Atriz, produtora e apresentadora, Antônia Fontenelle era casada com o diretor e desde sua morte tem enfrentado uma batalha judicial pela herança, que está sendo disputada pelas filhas do ator (Giullia, Vanessa e Mariana).

Na noite da última segunda-feira (04), Antônia fez um desbafao no instagram e revelou não ter sido reconhecida como herdeira pela ministra Maria Isabel Galloti, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ela, que já havia sido reconhecida por unanimidade no Tribunal de Justiça do Rio, lamentou a decisão da ministra.

 Foto: Reprodução/Instagram

“A ministra não me reconheceu e me excluiu da condição de herdeira, é verdade. Mas eu vou recorrer ao colegiado, ainda faltam quatro ministros. No meio disso tudo uma coisa me deixa absurdamente triste: é esse sentimento de perseguição! Eu me sinto perseguida por mulheres, é uma sensação tão ruim, mas eu ainda acredito na justiça e vou recorrer, porque tenho certeza que nem todos pensam igual à senhora ministra. Que pena!”, disse ela em desabafo publicado no instagram.

Veja Também:  BBB17 - Marcos é eliminado do Big Brother Brasil e Emilly chora

Mesmo Antonia tendo apresentado uma carta escrita pelo próprio Marcos Paulo, indicando 60% de suas contas bancárias e investimentos para ela, a ministra não a reconheceu como herdeira. Mulher forte e de muita coragem, não é de hoje que Fontenelle vem lutando bravamente, de queixo erguido.

“Sra. ministra Isabel Galloti, chegou minha hora de recorrer porque não aceito a sua decisão, uma vez que fui reconhecida como esposa. Acredito no bom senso do colegiado, esse país tem leis, e elas têm por obrigação serem cumpridas”, contou a loira.

Conhecida como uma mulher forte e de muita personalidade, a apresentadora não vai deixar barato, e não pode! Lei é lei! Não estamos falando de qualquer “mulherzinha” não, minha gente: É a Antonia Fontenelle, essa guerreira incansável e destemida, mulher porreta!