Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia

Quem vê a atleta fitness e modelo Layse Policarpo, que representará o Irã no concurso Musa da Copa do Mundo 2018, não faz ideia que com 1,63m de altura ela chegou a pesar 40 kg. Há pelo menos cinco anos, ela perdeu 15kg em apenas um mês por conta de uma bulimia, que resultou em anorexia meses depois. Layse conta que passava dias sem comer e quando comia, se mutilava por sentir culpada.

“Essa foi a pior fase da minha vida. Cheguei a me mutilar. Achei que fosse morrer a qualquer momento, vivia na tristeza. Meu corpo ficou frágil, fiquei bem debilitada. Não conseguia comer no dia a dia. Sofria depressão e quase tentei suicídio”, lembra. “Quando eu me alimentava, além de me sentir culpada, vomitava tudo. Só depois de sofrer em silêncio tive coragem de procurar ajudar e iniciar o tratamento”.

Disposta a dar a volta por cima, Layse procurou ajuda psiquiatra. Durante quatro elas ela passou por sessões semanais e conseguiu, aos poucos, retomar sua rotina. Foi também no esporte que a morena encontrou forças para seguir adiante, recuperar o tempo perdido e realizar o sonho de se tornar uma referência no universo fitness.

Veja Também:  A Fazenda: Luane Dias e Vida Vlat disputam a preferência do público na roça

“Estou curada hoje graças ao esporte. Me inspirei muito na Gracyanne Barbosa e na Juju Salimeni. Comecei a acompanhar o dia a dia delas. Passei a treinar todos os dias e a me alimentar melhor. Hoje faço de 3 a 5 treinos por dia. É uma rotina muito intensa que não me deixa lembrar que um dia vi a morte de perto. Ficaram algumas marcas dessa fase cruel por conta das mutilações, mas consegui esconder com algumas tatuagens. Hoje vivo para o esporte”, diz.

Layse vê no concurso Musa da Copa do Mundo a oportunidade de coroar sua trajetória de superação. Otimista, ela quer desbancar suas 31 concorrentes para levar a faixa de campeã e faturar o prêmio: a capa da revista Sexy de julho. “Já estou tão ansiosa que nem consigo dormir direito. Estampar uma revista masculina será um sonho realizado. Acredito no meu potencial e na minha história”.

Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Foto: Fábio Barrocal / M2 Mídia
Compartilhe