Kell Rosan lamentou o fato da Miss Brasil Monalysa Alcântara não ter sido coroada Miss Universo. A modelo revelou ter se sentido muito bem representada e revelou ter ficado muito feliz com tantas negras concorrendo ao título. Kell é Musa de Rondônia e concorre ao título de Musa do Brasil 2017, que terá sua grande final realizada no dia 5 de dezembro, em São Paulo. Vale lembrar que ela é a única negra nesta edição.

“A Monalysa estava deslumbrante. Mas claro, o Miss Universo reúne as mulheres mais bonitas do mundo, é de perder o foco. Eu fiquei dividida entre muitas candidatas, mas a minha torcida inicial era da Monalysa, além de ter torcido muito por Gana e Jamaica, duas lindas negras e imponentes, mas não deu. Que bom que ao menos a coroa foi para uma africana, branca ou não, é uma africana”, comemorou.

Veja Também:  Mariana Ximenes rouba a cena em lançamento de filme

De personalidade forte e língua solta, Kell Rosan disse ainda não concordar com a opinião de alguns ativistas negros que alegam racismo na final do concurso que elegeu a mulher mais bonita do mundo. Engajada, a candidata ao título de Musa do Brasil é também muito consciente.

“Não concordo com o discurso de que Monalysa não levou o prêmio por racismo! Até quando seremos vitimados? Parte do preconceito racial vem do próprio negro. Sou ativista, mas também tenho consciência de que muitas vezes somos como ‘coitados’, ‘vitimas’ e, tudo isso é culpa nossa. Não, eu não sou vitima de nada. Eu posso, eu sou, eu vou, eu consigo”, disparou.

Compartilhe