Foto: Alex Nunes / Divulgação

A festa que celebrou o início do reinado de Jaqueline Maia à frente dos ritmistas da bateria Medalha de Ouro foi marcada pela emoção. Ao som do show do grupo Pique Novo, a nova rainha recebeu, na noite de sexta-feira, convidados ilustres do mundo do samba. De Milton Cunha a Jayder Soares (presidente de honra da Grande Rio), Jaqueline Maia festejou o momento.

“Estou vivendo um momento pleno e quero deixar uma assinatura diferente neste reinado. Já fui rainha de bateria por 7 anos na Santa Cruz, que é de onde eu venho e com muito orgulho. Mas, como falei ao presidente Leziário, mesmo não tendo nascido no Estácio, foi aqui que eu me reencontrei com o Carnaval e fui tão bem acolhida que sinto como se estivesse aqui há muitos anos”, comentou ela, que desfilou como musa da vermelha e branca nos últimos dois carnavais.

Veja Também:  Pri Santtana posa de lingerie e exibe barriga trincada

Coroada por Eliane Martins, matriarca da família King, Jaqueline frisou que quer trabalhar pela escola e montar projetos dentro dela. “Cheguei não foi para somar, foi para multiplicar. Vim para arregaçar as mangas e trabalhar com a escola porque o nosso objetivo é continuar no Especial. Não sou rainha de tirar foto, sou de trabalhar”, bradou Jaqueline, que começou sua história como funcionária de ateliê na Santa Cruz.

Mostrando a que veio, Jaqueline, menos de 24 horas depois de receber a faixa e coroa na Estácio, já cumpria agenda da escola, estreando à frente da bateria durante apresentação na quadra do Salgueiro.

Compartilhe