imagem_release_1429779

O mundo dos negócios vem debatendo há um tempo, a relação entre os termos Chefe e Líder, cada um com sua característica. Ambas as posturas existem hoje nas organizações.

O “chefe”, que é a ideia tradicional, é a pessoa autoritária, que dá ordens, cobra o cumprimento de todas as tarefas, produz e coordena da forma que acha mais adequado e raramente abre discussões ou aceita outras opiniões. Costuma ser arbitrário, dominador e irredutível quanto às suas opiniões, o que dificulta muito o fluxo no ambiente de trabalho, pois centraliza a autoridade em si e apenas delega ordens. Não dá oportunidade para os demais crescerem, não compartilha dos processos e tampouco dos ganhos, deixando de trabalhar o motivacional e o emocional da sua equipe, pelo fato de não considerar relevante, o que é no entanto,  fundamental para o crescimento de qualquer organização.

A ideia de que não podemos fazer nada sozinhos, fez com que os líderes ganhassem a simpatia de empresas que visam lucros maiores e a satisfação pessoal do funcionário e do cliente.  Por que isso aconteceu?

O líder faz um planejamento em conjunto com a equipe, envolvendo-a desde o início do planejamento até a execução, delega tarefas e conduz a equipe para que seja traçado um plano de ação condizente com as qualidades do time, respeitando seus pontos de melhoria. O resultado costuma vir como consequência. O líder é respeitado por conta de sua postura, confiança e da inspiração em motivar sua equipe, criando um ambiente propício com foco em grandes resultados.

E mais que isso, uma boa liderança é aquela que executa junto, sim, pois apenas delegar não é o suficiente, para mostrar exatamente como você espera que cada tarefa seja executada e qual o resultado almejado, nada melhor do que dar o exemplo.

Segundo Edilusa Dotto, é importante ter uma boa relação com os colaboradores.“O papel fundamental do líder é dentre inúmeras atribuições, fazer com que os colaboradores façam o que precisa ser feito, para isso o time deve ser motivado, preparado e tratado de acordo com suas habilidades. O líder antes de pedir para o colaborador executar uma tarefa ele inspira seu liderado, mostrando o que deve ser feito e porque deve ser feito, isto é, lhe dá um propósito. ”

Quando ser Líder e quando ser Chefe?

O ideal é que a visão seja sistêmica, ou seja, capaz de entender os fatos da vida e comportamentos das pessoas observando os componentes que os geram, as causas, as relações entre tudo isso, e as consequências de cada movimento destes componentes. Quando não a temos, apenas observamos fatos e pessoas e os julgamos. Quase sempre rápido demais. E isso só se aprende sabendo escutar as pessoas e se conhecendo.

Veja Também:  O "Ser Independente" - Como lidar com a maturidade emocional

É importante que se tenha uma visão Psicodinâmica Corporativa, onde todos da equipe estejam profundamente engajados nos mesmos projetos e com os mesmos objetivos, e que exista entre os líderes e liderados uma grande relação de confiança. O líder deve ser um visionário. E como todo aquele que acredita em ideias, o profissional também tem seguidores, e para tanto, o líder precisa dar-lhes uma visão instigante. Afinal, as pessoas seguem a visão do seu líder no intuito de chegarem a patamares mais elevados, com resultados positivos para si e para o mundo. É de sua total responsabilidade fazer tudo acontecer. Lucro alto, entrega extraordinária e gestão excelente.

Segundo Daniel Goleman, “Liderar não é dominar. É possuir as aptidões emocionais necessárias à arte de persuadir e motivar as pessoas a contribuírem para um objetivo comum, construindo redes de trabalho, redes de confiança e redes de realizações e de talentos que, no conjunto, constituem a sabedoria e o poder da organização. Objetiva também a descoberta e a maximização dos potenciais.”

A descoberta do poderoso papel das emoções no local de trabalho põe os melhores líderes em um lugar à parte dos demais, não só sob aspectos tangíveis, como melhores resultados de negócios e retenção de talentos, mas também em relação à moral mais elevada da equipe, à maior motivação e ao comprometimento. E boas empresas, optam por profissionais qualificados, atualizados e autogeridos. Para Edilusa, boas empresas têm bons líderes. Então, o que você pretende ser, chefe ou líder?

Então, o que você pretende ser, chefe ou líder? 

Desperte o líder que existe em você!

Valorize os talentos e habilidades da sua equipe, motive, compartilhe os ganhos e dê o devido mérito aos que o merecem. Liderar é acima de tudo, servir. A Equipe fica muito mais forte quando as capacitações e talentos individuais se complementam para atingir resultados de Alta Performance, e assim construir uma identidade de eficiência e confiança. Uma boa liderança é sempre aquela que obtém resultados por inspirar mais seus colaboradores do que dar ordens.

Sobre o Agora DH

É uma empresa de Desenvolvimento Humano com foco em Alta Performance Pessoal e Profissional. Busca transformar vidas, empresas, negócios e famílias, com o uso de técnicas do Coaching Integral Sistêmico e da Inteligência Emocional. Proporciona mudanças reais e traz como consequência, na vida de cada cliente, impactos significativos. Este é o principal objetivo.

Edilusa Dotto

Psicóloga há mais de 27 anos, formada em Coach Integral Sistêmico, Mindfulness e Business High Performance.

Facebook: https://www.facebook.com/agoradhoficial/

Compartilhe