O cantor Dinho Ouro Preto contraiu covid-19 no final de março, e revelou em uma live musical, que apesar de estar recuperado da doença, apresenta seqüelas. O vocalista da banda Capital Inicial está com um edema em suas cordas vocais. A condição, um tipo de inchaço, acabou afetando sua voz.

Segundo a fonoaudióloga Laila, do Clube da Fala, o COVID-19 pode sim ocasionar danos a voz, como o edema.

“O edema é comumente causado por uma inflamação viral ou bacteriana. Se a pessoa pegar uma gripe forte, ela pode atingir a laringe, inchando as pregas vocais. Resumidamente, é um inchaço nas cordas vocais. Isso irá ocasionar perda na qualidade vocal e ronquidão”, orienta.

Veja Também:  Nutricionista Juliana Vieira explica os superalimentos que combatem o envelhecimento, ajudam a reduzir o colesterol
Foto: Divulgação

Apesar de ser uma doença comum, é necessário cautela, uma vez que a evolução do edema pode ocasionar a necessidade cirúrgica ou a perda da voz. A especialista orienta que o tratamento deve ser levado à sério:

“É possível tratar com exercícios específicos e acompanhamento de fonoaudiólogo. O paciente precisa hidratar-se muito e fazer repouso vocal (não falar muito)”, explica.

Compartilhe