Amityville: O Despertar é um “terror teenager” que chega aos cinemas para agradar a todos que gostam de um suspense “café com leite”. Depois de alguns anos no papel, o novo filme da franquia finalmente chega às telonas recheado de sustos.

Deixando para trás os eternos remakes, o filme apresenta  uma história original, contextualizada na casa sinistra, localizada em Amityville, mas com um enredo totalmente diferente, se passando na atualidade.

Dessa vez, Jennifer Jason Leigh, Cameron Monaghan e Bella Torne formam uma família que se muda para a propriedade assombrada, onde aconteceram os assassinatos originais e reais em 1974, e algumas coisas bizarras começam a acontecer. Depois de sofrer uma acidente, James (Cameron), que estava há 2 anos em estado vegetativo começa a despertar, causando estranheza por parte de sua irmã gêmea (Bella Thorne), que começa a desconfiar.

Veja Também:  ‘Um Lugar Silencioso’ tem excelente estreia no Brasil em seu primeiro fim de semana

Com sustos que não abusam da trilha sonora para impactar o espectador, Amityville consegue criar um ambiente tenso, uma narrativa que nos leva em uma crescente dentro naquele universo sombrio da casa.

Apesar de ser um terror “teen”, Amityville: O Despertar entrega bons sustos, atuações que satisfazem e deixam o espectador mergulhado no ambiente do suspense. Porém, o final acaba deixando a desejar, já que o desfecho acabou sendo amarrado de forma quase previsível e rápido demais, sem muita elaboração por parte dos produtores.