A modelo fitness Bella Falconi, que será capa do jornal “O Fala Sério”, disparou contra as pessoas que recentemente têm criticado seu corpo mais magro.

A morena de 31 anos revelou que sofria com bullying na época da escola e que se achava “feia e sem sal”.

No texto publicado em sua conta oficial no Instagram, ela incentiva que suas seguidoras se amem do jeito que são.

Confira o texto completo:

“Muitos tem me perguntado por que eu emagreci tanto e, para responder essa pergunta, resolvi fazer esse post. Estou no Brasil há 45 dias direto, gravando no RJ, porém viajando quase toda semana para São Paulo Paulo. Há 45 dias estou completamente fora da minha rotina de treino e alimentação (vide a pouca quantidade de vídeos de treino que tenho postado). E o que acontece nessas horas? A tendência é sempre engordar ou emagrecer, dependendo da genética de cada um. Eu sempre fui do tipo magricela e durante muitos anos da minha vida, eu sofri na escola com apelidos sem graça que me fizeram crescer com uma visão deturpada de mim mesma. Me sentia feia, sem sal, somente pelo fato de ser ‘fora’ desse falso padrão estúpido que a sociedade nos impõe. Ai de mim se não fosse eu, para despertar para um novo universo chamado: amor próprio. Quando me amei de verdade, foi quando aceitei que não era feia só porque era magrinha demais, mas poderia ser horrorosa se me amoldasse aos falsos padrões, pois nisso não há felicidade. Como estou hoje é como sou: não tenho pernão nem bundão como a sociedade espera das mulheres, ou algumas mídias vendem. Eu treino e me alimento bem para ter a saúde em dia e para melhorar o que dá pra ser melhorado. Jamais irei brigar com minha genética ou querer mudar quem eu sou. Jamais me aprisionarei à ideia de que para ser bonita eu tenha que pesar X quilos e ter X cm de medidas. Não. Eu me recuso a aceitar os padrões. Sou mulher, mãe, esposa e humana. A alma não é gorda nem magra. Não é baixa nem alta. Ela não se adequa a nada”, afirmou.

Veja Também:  Miss Bumbum México, Sheyla Mell exibe silhueta e dispara: “ser feliz me consome muito tempo”
Foto: Leo Mairynk
Foto: Leo Mairynk