Autoconhecimento por meio da arte. A atriz Priscilla Pugliese comemora hoje o Dia Mundial da Poesia devido ao “Eclipse”, projeto pessoal. Com o intuito de propagar a leitura e a criação livre de poesias pelo mundo, a data foi instituída em 1999 na XXX Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), e é celebrada todo ano, no dia 21 de março.

No Brasil também se comemora o Dia da poesia especificamente no dia 14 de março, data escolhida em homenagem ao nascimento do grande poeta baiano Castro Alves.

Em um momento complicado da vida da atriz em 2019, ela se encontrou ao escrever poesias nas notas do celular, momento em que a arte entrou para a vida da mesma. Priscilla entendeu que precisava parar de pensar apenas no próximo e cuidar mais de si também. “Não era egoísmo, e sim, uma necessidade”, completa a atriz sobre sua conclusão referente ao sentimento de vazio que sentia.

De grande importância durante essa etapa de descobertas na vida da atriz, a lenda do Eclipse define o momento. A lenda consta na história de que a Lua e o Sol eram apaixonados um pelo outro e o Sol sempre buscou proteger a Lua. De acordo com a história, Deus criou o mundo e necessitava de algo para iluminar o dia, e algo para iluminar a noite. Desta forma, precisou separá-los, mas ainda permitindo que se encontrassem em determinados momentos, formando o Eclipse.

E nasce o “Eclipse”. Transbordando amor, carinho, autodescoberta, autoconhecimento, autocuidado, paixões e momentos de tristezas e felicidades por meio de inúmeras lindas poesias, ela percebeu que seu exterior representa o Sol, que quer sempre cuidar das pessoas, e que a Lua representa seu interior, que também precisa de cuidado.

“Toda poesia é, de fato, muito importante pra mim. Ou são momentos muito alegres que eu quero colocar para fora, mas na verdade não posso por determinado motivo, ou é algum momento muito triste que eu preciso escrever para me aliviar. Talvez a poesia mais importante tenha sido a primeira, porque foi a que me deu coragem de começar tudo isso, de colocar para fora, de me conhecer e me conectar comigo mesma”, conta a atriz.

Apesar de já colecionar mais de 50 poesias nas notas do celular, Priscilla conta que ficou surpresa quando percebeu que a arte estava fazendo parte diretamente do mais novo momento de sua vida.

“Eu nunca imaginei que eu pudesse escrever qualquer tipo de coisa, seja um verso, um roteiro, uma história… Um dia uma professora minha me desafiou a ler, e eu não gostava de ler. Eu comecei a ler um suspense, e certo momento também chegou a necessidade de escrever roteiros para a Ponto Ação, porque não tinha quem fizesse isso. Até que um dia no tumblr eu comecei a escrever o que eu estava sentindo, começou com uma história e logo em seguida eu comecei a rimar. Então não, eu nunca pensei que poderia chegar até aqui. E eu nem sei se é certo, se é bonito, engraçado, fofo ou triste, eu simplesmente não sei. Eu só faço porque sinto no meu coração que eu preciso sim fazer”, pondera.

Veja Também:  Musa do Ceará posa e chama atenção para causa indígena

“Eclipse Tour”

Com o entendimento da importância de viver essa descoberta, a atriz decidiu que precisava compartilhar mais sobre o “Eclipse” com as pessoas e contar como é bom se ter perto.

“É importante as pessoas olharem para dentro delas mesmas. O Eclipse não é egoísmo. É, na verdade, uma oportunidade de autoconhecimento e uma forma mostrar o valor do amor próprio, que é super diferente do egoísmo. Para ter amor próprio você não precisa ser egoísta, você tem que amar sim ao outro, mas amar você também. Acredito que apresentar o “Eclipse” para as pessoas, seja uma forma delas começarem a olhar para dentro delas e para que também consigam perceber que somos todos seres humanos e que não estão sofrendo ou passando por momentos difíceis sozinhas. Nós também sofremos, nós também sorrimos e enfrentamos  todas as dificuldades da vida. Acho que a minha necessidade com o Eclipse é poder dar a mão a quem esta precisando. É a união”, afirma Priscilla Pugliese.

Desta forma, ela idealizou o “Eclipse Tour”, projeto que rodou 3 estados do Brasil em outubro de 2019, mês em que as pessoas ainda não sabiam o que era o “Eclipse” da atriz. O evento recebeu pessoas de diversos estados do país.

Fotografia: Lukkas Marques

Nas três cidades, ao falar do Eclipse, a emoção tomou conta das pessoas presentes. Contando a verdadeira história, a atriz derramou lágrimas e não se conteve. Em Fortaleza e Rio de Janeiro, fãs subiram ao palco e dividiram suas histórias também.

No evento, as webséries A melhor Amiga da Noiva, Mistérios da Fazenda, Magenta, Vidas Reversas e The Stripper foram alguns dos pontos falados durante o bate papo, momento em que a atriz pôde experiências e histórias vividas em cada um deles.

Compartilhe