Produzir conteúdo independente no país tem sido uma das maiores dificuldades dos criadores de conteúdos que não possuem recursos financeiros o suficiente para viabilizar o projeto. Com a Colabora Produções não foi diferente. Produtora de audiovisual independente do Rio de Janeiro, a Colabora está em fase de gravação da segunda temporada da websérie “Contos Latentes”.

A trama esta sendo gravada devido à realização de um financiamento coletivo, que contou com a ajuda do público e amigos, a fim de captar verba para arcar com custos de produção. A Colabora Produções nasceu da união de 4 amigos que sentiam necessidade de fazer audiovisual com uma causa, sendo eles Carol Bria, Renata Lima, Priscilla Raibott e Renato Marques.

Fotografia: DD Assessoria de Imprensa

Nesta temporada a trama aborda a história de um romance inicialmente virtual entre as personagens Luna e Elisa, interpretadas respectivamente pelas atrizes Gênesis e Bianca Corecha. Além das duas personagens, o elenco conta com 8 personagens que integram a história da série no roteiro escrito pela diretora e roteirista Carol Bria.

A produtora e diretora de fotografia Renata Lima afirma que o baixo orçamento dificultou nos problemas de pré-produção que tiveram com locação e organização. “Produção independente passa por muitas dificuldades, somos poucas pessoas fazendo a produção e acumulando outras funções, o que sobrecarrega a gente. Fizemos um financiamento coletivo pra conseguir o básico da produção, não conseguimos chegar perto da meta, mas resolvemos fazer mesmo assim, então estamos nos virando e desdobrando dentro do possível pra conseguir viabilizar nosso projeto”, pondera Renata.

Veja Também:  Annabelle 2 supera expectativas e lidera bilheteria nos EUA

Existem várias formas de resolver todos esses problemas no universo da produção independente, sendo por patrocínios, apoios de empresas que apoiam causas como as que a Colabora aborda, entre outras diversas oportunidades que não são oferecidas aos criadores. A diretora e roteirista Carol Bria lamenta a falta dessa contribuição na produção do audiovisual independente. “Com certeza a maior dificuldade é de apoio. Produzir é custoso e as pessoas não imaginam quanto. A falta de apoio torna tudo muito mais difícil e as vezes até atrasa a gente”, afirma Carol.

Fotografia: DD Assessoria de Imprensa
Compartilhe