Produzir conteúdo independente no país tem sido uma das maiores dificuldades dos criadores de conteúdos que não possuem recursos financeiros o suficiente para viabilizar o projeto. Com a Colabora Produções não foi diferente. Produtora de audiovisual independente do Rio de Janeiro, a Colabora está em fase de gravação da segunda temporada da websérie “Contos Latentes”.

A trama esta sendo gravada devido à realização de um financiamento coletivo, que contou com a ajuda do público e amigos, a fim de captar verba para arcar com custos de produção. A Colabora Produções nasceu da união de 4 amigos que sentiam necessidade de fazer audiovisual com uma causa, sendo eles Carol Bria, Renata Lima, Priscilla Raibott e Renato Marques.

Fotografia: DD Assessoria de Imprensa

Nesta temporada a trama aborda a história de um romance inicialmente virtual entre as personagens Luna e Elisa, interpretadas respectivamente pelas atrizes Gênesis e Bianca Corecha. Além das duas personagens, o elenco conta com 8 personagens que integram a história da série no roteiro escrito pela diretora e roteirista Carol Bria.

A produtora e diretora de fotografia Renata Lima afirma que o baixo orçamento dificultou nos problemas de pré-produção que tiveram com locação e organização. “Produção independente passa por muitas dificuldades, somos poucas pessoas fazendo a produção e acumulando outras funções, o que sobrecarrega a gente. Fizemos um financiamento coletivo pra conseguir o básico da produção, não conseguimos chegar perto da meta, mas resolvemos fazer mesmo assim, então estamos nos virando e desdobrando dentro do possível pra conseguir viabilizar nosso projeto”, pondera Renata.

Veja Também:  Feira pet realiza Fashion Week com desfile de animais

Existem várias formas de resolver todos esses problemas no universo da produção independente, sendo por patrocínios, apoios de empresas que apoiam causas como as que a Colabora aborda, entre outras diversas oportunidades que não são oferecidas aos criadores. A diretora e roteirista Carol Bria lamenta a falta dessa contribuição na produção do audiovisual independente. “Com certeza a maior dificuldade é de apoio. Produzir é custoso e as pessoas não imaginam quanto. A falta de apoio torna tudo muito mais difícil e as vezes até atrasa a gente”, afirma Carol.

Fotografia: DD Assessoria de Imprensa
Compartilhe