A jovem influencer, mãe e empreendedora Talita Bazilio não poderia estar em um momento melhor. Apesar da rotina corrida com os dois filhos pequenos, um marido e a carreira atarefada, a profissional de 21 anos realizou um sonho antigo de infância com a abertura de sua loja na Barra da Tijuca.

Nascida na baixada fluminense, a jovem empreendedora teve uma infância muito simples no bairro de Nova Iguaçu. Nunca lhe faltou nada, mas as coisas que tinha vinham de muito trabalho e suor.

“Eu tenho 4 irmãos, então imagina ! Tudo em casa era no limite. Como a gente estudava em escola pública, era menos gasto, porque a gente almoçava e lanchava na escola. Eu não tinha nem cara de pedir coisas mais supérfluas para os meus pais, então comecei a trabalhar por minha conta pra poder bancar meu sonho de fazer maquiagem e comprar as coisinhas que eu gostava na época.”

A vontade de ser conhecida vem desde muito cedo. Sempre foi bastante desenvoltura entre os amigos e familiares.

“Eu sempre tive na minha cabeça que eu ia ser conhecida por algo que eu fizesse, independente do que fosse, e as pessoas iam ser influenciadas. Claro que o termo influencer não existia na época, mas de uma certa forma foi o que eu acabei caminhando para me tornar.”

Talita teve seu primeiro contato com a popularidade no youtube, com um vídeo bastante requisitado por amigas e conhecidas, falando de um tema pessoal bastante delicado: Gravidez na adolescência.

“Muita gente me mandava mensagem pedindo conselho, perguntando como era a minha gravidez. Eu fui mãe muito novinha, então eu criei o vídeo com o Intuito de aconselhar meninas que passaram pela mesma situação que eu e o que elas poderiam fazer na hora de contar aos pais; Passei minha experiência própria com o assunto.”

Com o sucesso do vídeo, ela migrou para o Instagram. Lá se mantém o registro de todos os momentos após o nascimento da pequena Hadassah, – e posteriormente do filho caçula Huriel – do crescimento gradativo de sua popularidade, e do caminho para a realização de seu sonho de ter uma loja voltada para o público feminino. Apesar de gratificante, a rotina é comprometida, mas Talita nem se abala. Apenas respira fundo e se prepara para mais um dia.

“Antes de dormir, tento me organizar com uma listinha pra já saber o que o dia seguinte vai ser. Às vezes sai como planejado, às vezes não, mas eu acho que isso faz parte né ?” – comenta com bom humor – “Durmo tarde, acordo cedo, já desisti do meu sono faz tempo. Meu marido é mais que parceiro, me ajuda constantemente, agora temos ajudantes, uma do lar e uma com as crianças… é neurótico, mas eu não trocaria por nada.”

Veja Também:  Mary Help vem se destacando com diferencial em meio a pandemia

Todas essas ideias têm um ponto de inspiração, os da influencer são Adriana Sant’Anna e Camila Farani … mas quando perguntada sobre o combustível para a construção de seu patrimônio, os filhos estão na ponta da língua.

“Hadassah é o verdadeiro nome de Ester na bíblia… Huriel vem de Arcanjo Uriel, que é um dos principais Anjos do exército divino de Deus. Meus filhos são minha vida, faço de tudo pela minha família.”

Família essa que começou por acaso. Talita e o marido Humberto se conheceram através de dois amigos, que eram casal na época, e que fizeram o papel de cupido na vida dos dois.

“Eu e meu marido brincamos que essa minha prima só namorava o amigo dele para juntar a gente.” E funcionou, o amigo de Humberto da época da marinha e a prima de Talita juntaram os dois que não se separaram mais. Mesmo adorando o passado e tendo orgulho de sua história, a influencer gosta de pensar pra frente e mirar o futuro.

“A meta maior é em aproximadamente cinco anos estar morando fora do Brasil, acho que essa é a vontade principal. Se isso não acontecer vamos pra outra meta principal que é estar com uma rede de lojas. O que vier pra mim, vamos abraçar.”

E em seu papel nas redes sociais ela é clara sobre seu propósito, que as pessoas possam conhecer sua história e acreditarem que suas próprias metas podem se realizar.

“Eu venho de uma família muito simples, muito batalhadora. O que me foi ensinado é que para as coisas funcionarem, temos que ralar. Gostaria de ser alguém que as pessoas tenham como referencial de possibilidades. Algo como “se a Talita conseguiu, porque eu não conseguiria ? Preciso tentar como ela tentou.” afinal tudo é possível.” – Finaliza.

Compartilhe