Depois de ser acusada de agredir uma escrivã de polícia no interior de São Paulo, Vanessa Alcântara segue presa. A defesa da modelo já interpôs habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça (TJSP), já que a juíza Daniella Aparecida Soriano Uccelli, de Valinhos, negou o pedido de liberdade provisória. Vanessa permanece na Penitenciária Feminina de Campinas.

De acordo com a defesa, Vanessa nega as acusações e se diz vítima de injustiça. A modelo foi comunicada sobre a repercussão do caso e agradeceu o apoio dos fãs. Desde a semana passada ela recebeu, via redes sociais, inúmeras mensagens solidárias. Enquanto estava na Cadeia de Paulínia, amigas também visitaram a modelo.

“Todo esse apoio me dá força pra continuar e me reerguer depois dessa injustiça. Meu sentimento é de indignação, mas estou muito tranquila, sei que estou sendo acusada por atos que não fiz. Tanto que as provas são subjetivas. O tempo vai se encarregar de colocar tudo a limpo”, disse por meio de sua assessoria. “Apesar de toda a situação estou bem, lendo bastante e refletindo sobre tudo. Estou confiante na minha liberdade. Fiquei triste em saber que algumas pessoas estão propagando inverdades sobre mim. Não se pode julgar dessa forma. Quem me conhece sabe que não sou agressiva e que tenho uma vida honesta”.

Veja Também:  Carol Nakamura exibe sua beleza e recebe elogios

Ainda segundo a defesa, Vanessa está sendo bem cuidada e se alimenta normalmente. Além de roupas e produtos de higiene pessoal, a modelo pediu blocos de anotações para escrever sobre os seus dias difíceis. Por enquanto, a modelo só pode receber a visita dos familiares e advogados.