segunda-feira, 15 agosto, 2022
HomeNegócios“Acredito na odontologia que sabe ouvir o paciente” diz Hugo Watanabe

“Acredito na odontologia que sabe ouvir o paciente” diz Hugo Watanabe

Uma simples visita ao dentista pode ser motivo de pânico para algumas pessoas. Seja por traumas vividos ou histórias contadas por outras pessoas sobre algum episódio marcante. Na contramão do atendimento considerado “mercantilista” e marcado por episódios de “negligências”, o Cirurgião Dentista Hugo Shuiti Matsuyama Watanabe adotou a Odontologia Humanizada como filosofia de trabalho, focando no bem-estar do paciente através de uma abordagem de respeito às crenças e histórico particular de cada caso.

O profissional, graduado pela Faculdade de Odontologia da Universidade de Mogi das Cruzes desde 2005 e Implantodontia pela Faculdade São Leopoldo Mandic, atua com ênfase em tratamentos rápidos – carga imediata, protocolo All On Four e implantes com osteointegração rápida Unitite da SIN Implant System – e planejamentos digitais através de softwares, scanner e impressora 3D, possui extensa vivência em clínica geral, endodontia, ortodontia, dentística estética, prótese e cirurgia oral menor.

Durante a graduação Hugo atuou em projetos de ação social focados em trabalhos de prevenção e educação em saúde bucal em asilos, creches, grupos de dependentes químicos, escolas, feiras de saúde e congressos. Sua trajetória profissional inclui passagem por clínicas populares, centros radiológicos, convênios odontológicos, hospitais, centros de saúde multidisciplinar e consultórios particulares em diversas regiões do país, como São Paulo (capital, litoral, interior e Grande São Paulo), Natal (RN); Sertão da Bahia; Sertão, Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana em Pernambuco.

Ainda no quesito formação, possui cursos de extensão curricular como “Aperfeiçoamento em Cirurgia Plástica Peri-implantar”, “Capacitação em Bichectomia”, “Capacitação em Biomateriais com Fibrina (PFR) e Venopunção”, “Capacitação em Cirurgia Guiada”, “Credenciamento em Cirurgia Guiada pela SIN Implant System” com o Prof. Luis Nantes, e “Laminados Cerâmicos e Facetas e Lentes em Resina Composta Direta” com o Prof. Marcelo Balsamo no currículo.

O “boom” das lentes e facetas de porcelana

É cada vez mais comum a popularização de procedimentos estéticos em Odontologia, principalmente os que envolvem os chamados “laminados cerâmicos” – que incluem as lentes e facetas de porcelana. Segundo Watanabe, são as opções de maior destaque, por agrupar beleza estética, adaptação e biocompatibilidade aos tecidos de suporte. “A cada dia, mais pessoas optam por este tratamento que proporciona uma melhora na forma, contorno, textura e estética dental, não descuidando da saúde” conta.

Veja Também:  Ryan Duarte: o barbeiro das celebridades

Afinal, qual a diferença entre lentes e facetas?

As Lentes de Contato Dental são películas de porcelana cimentadas na superfície do esmalte dentário para corrigir contornos, deformidades, colorações e pigmentações nos dentes dos pacientes que desejam melhorar a estética de seus sorrisos. Já as Facetas são utilizadas onde esses defeitos são maiores e mais profundos, exigindo um desgaste e uma espessura maior do material restaurador.

As facetas podem ser executadas de duas maneiras: direta e indireta. Na primeira, é feito um pequeno desgaste no esmalte dentário, aplicando o material restaurador (resina composta), realizada a escultura do dente, o acabamento e, por fim, o polimento. O processo esse muito semelhante ao que é aplicado nas restaurações. Já na modalidade indireta, faz-se o desgaste da superfície do esmalte e registra-se um molde ou o escaneamento dos preparos, que posteriormente será encaminhado para um laboratório protético realizar a confecção das facetas em porcelana. Por fim, são cimentadas na superfície tratada dos dentes do paciente. Este é um procedimento indicado principalmente nos casos em que não são conquistados resultados positivos apenas com o clareamento dental.

Já as lentes são películas que não exigem um desgaste do esmalte dentário – e quando necessário, esse desgaste é mínimo. Uma vez preparados os dentes, realiza-se o escaneamento dentário para que um laboratório especializado produza as peças de porcelana. De volta ao consultório, é realizado o procedimento de cimentação específico. “Sendo um tratamento mais estético, há indicações e contraindicações. Por isso, é de extrema importância realizar um diagnóstico correto e preciso para não haver falhas” alerta o profissional.

O futuro

Hugo acredita que o mercado odontológico viverá uma evolução, onde “os profissionais que trabalham com dedicação, responsabilidade, respeitando as características individuais de cada paciente, ouvindo – não apenas escutando – a queixa principal de cada caso, serão responsáveis por uma odontologia diferenciada e que quebrará o estigma negativo causado por anos de mercantilismo e negligência” finaliza.

Da redação
Da redação
Matérias e conteúdos produzidos por parceiros do Portal Mais Mídia

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here

VEJA TAMBÉM:

spot_img