Por: Dr. Victor Lunau Barcellos, cirurgião 

Cada vez mais pessoas, que sofrem de obesidade, têm recorrido à cirurgia bariátrica para ter uma melhor qualidade de vida. Celebridades como o apresentador André Marques, o ator Leandro Hassum e o diretor do Big Brother Brasil, Boninho, por exemplo, tiveram grande redução de peso após se submeterem a esse procedimento. E os benefícios vão além da questão estética.

“Diversas doenças são desenvolvidas e agravadas com o excesso de peso, entre elas, hipertensão, diabetes, alguns tipos de câncer, problemas articulares e depressão. Quando o paciente perde esse excesso de peso, o ganho na qualidade de vida, controle e muitas vezes cura de algumas doenças são esperados e surpreendentes”, explica o cirurgião Victor Lunau Barcellos.

Segundo ele, o primeiro parâmetro utilizado para definir se o paciente possui indicação de cirurgia é o IMC, ou índice de massa corporal, cujo cálculo é realizado dividindo o peso pela altura elevada ao quadrado.

Acima de 35 (obesidade grau 2) somado a uma comorbidade (colesterol alto, hipertensão, diabetes tipo 2, apneia do sono, problemas cardíacos, lesões osteoarticulares, entre outras), e acima de 40 possuem indicação formal de realizar o procedimento cirúrgico”.

Além disso, Barcellos ressalta que não basta só querer passar pela cirurgia. “O paciente, para ser submetido ao procedimento, deverá realizar diversas avaliações por uma equipe multidisciplinar, como endocrinologista, psicólogo, nutricionista e outros especialistas quando necessário. Será submetido a exames de sangue, endoscopia, ultrassonografia, avaliação cardiológica e vascular”.

Veja Também:  Cirurgia na coluna: benefícios e recuperação

A cirurgia bariátrica não significa também um ponto final no tratamento. O acompanhamento médico é fundamental. “Durante essas consultas, exames serão solicitados para um acompanhamento criterioso e ajustes em dieta e medicamentos podem ser necessários para obter sempre o melhor resultado”.

Mulheres que recorrem à bariátrica para engravidar também devem ter paciência, de acordo com Vitor Barcellos. “A perda de peso significativa atinge seu objetivo normalmente após dois anos. Antes disso, é recomendável utilizar métodos anticoncepcionais. Com isso, a gestação deve ser programada para após o período entre o 18º e o 24º mês de procedimento cirúrgico”.

Por fim, o médico alerta que a bariátrica não fará efeito se não houver sacrifício do paciente. “A cirurgia não é um procedimento mágico. Requer esforço, dedicação e adesão do paciente ao método proposto. Exercícios, dieta e mudanças de hábitos são medidas necessárias para o êxito da cirurgia”.

Compartilhe

Warning: A non-numeric value encountered in /home/portalmaismidia/www/wp-content/themes/Newspaper_old/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009