Débora Máximo: o LFA como janela de oportunidade para os jovens e a força feminina

105
Débora Máximo e o marido, Daniel Mauro

O universo das artes marciais desperta paixões em todo o mundo. No Brasil não é diferente. Por aqui, as duas recentes edições do LFA (Legacy Fighting Alliance), liga de artes marciais mistas, formada por meio da união da Legacy Fighting Championship com o Resurrection Fighting Alliance foram um sucesso, não só pela excelência dos competidores, mas por tudo que uma competição esportiva e com visibilidade mundial agrega. “É mais que um evento, pode ser uma janela de oportunidade de crescimento e profissionalização para jovens atletas”, avalia a influenciadora digital Débora Máximo.

A importância deste evento para o Brasil é imensa, visto que o país é o principal exportador de atletas de UFC: cerca de 40 % dos atletas do UFC vêm do LFA. “E como em todo esporte, é preciso dedicação. Para muitos jovens é um desafio que pode mudar suas vidas; muitos conseguem alcançar lugares em que jamais imaginaram estar. Um valor de transformação”, afirma Débora.

De acordo com a influenciadora digital, a participação das mulheres no LFA também merece destaque e aplausos. “As atletas femininas passam por uma preparação física e técnica tão forte e focada quanto os homens. Nesta última edição, realizada em maio, no espaço Qualistage, houve duas lutas eletrizantes. Elas deram um show!”, afirma.

Veja Também:  Projeto brasileiro de jogo de cartas em NFT recebe apoio internacional

Débora recorda que começou a aprofundar o interesse e os conhecimentos nesse esporte quando o marido, o empresário Daniel Mauro, realizou o evento Face To Face, em 2014. “Comecei a observar os golpes, os treinamentos, a rotina diária das lutadoras. Vi a importância da dedicação ao esporte e que, para tudo, cada movimento, há uma técnica”, conta que já havia feito aulas de taekwondo e decidiu fazer aula de muay thai.

Agora, apoiando Daniel Mauro em todas as etapas da realização de mais três edições do LFA no Brasil, até o fim de 2022, Débora sublinha a relevância de um evento dessa magnitude, nesse momento de retomada de eventos. “É necessário um olhar profissional para o LFA e para os esportes de forma geral. O octógono é um palco de muitas conquistas para todos os profissionais envolvidos na produção e para o esporte do nosso país”, finaliza Débora.