O Consumo Revelado

52

Por: Débora Máximo, influenciadora digital

Quem aí ama uma liquidação? Se ao passear no shopping você vê aquela plaquinha vermelha dizendo SALE na sua loja favorita e o coração bate mais forte? Com certeza existe uma grande chance de você entrar e sair de lá com uma sacola recheada. Creio que todos nós gostaríamos de fazer um bom negócio! A pergunta é: será que estamos fazendo mesmo uma boa compra? É mais que comprovado que sofremos mais quando perdemos dinheiro do que comparado a quando ganhamos, mesmo que seja o dobro!

E pensando no prazer que sentimos nisso o comércio estrutura várias formas de apresentar seus produtos e oferecer essa experiência para você em favor deles.

Há muitos anos vemos as lojas em promoção e liquidação. Você conhece a diferença? As marcas compram suas peças baseadas em um estudo de tendências, após sua compra acrescenta os custos, depois o lucro totalizando o valor cheio da peça, pela qual você se apaixona pela NOVIDADE e compra. Logo a loja leva em conta seu estoque e desejos do seu público-alvo e gera OFERTAS, com DESCONTOS promocionais, criando no cliente a sensação de benefício imediato! E voilà! Lá já está você sendo atraída pela loja e comprando novamente! Isso é porque a loja está fazendo uma ação de venda em cima de um produto específico.

Após esse período vem a LIQUIDAÇÃO, que tem o objetivo de acabar com o estoque para dar lugar a outros itens ou a uma versão atualizada do mesmo produto, sendo assim os produtos mais velhos acabam sendo vendidos com pouco lucro ou a preço de custo, para dar lugar a novos itens. Então se você não liga de ser uma das últimas em ter as novidades da moda, pode esperar passar os lançamentos, os descontos e quando chegar na liquidação, comprar com um preço que pode chegar até 70% abaixo do valor inicial. Maravilha né?! Porém corre o risco de esperar pacientemente e não ter a peça que você tanto esperava! Afinal não se ganha todas as vezes na vida, né?!

Agora voltando para os pontos de atração das vendas. Você percebeu que tudo gera em torno do funcionamento do cérebro? O autocontrole começa quando se desperta no indivíduo a necessidade de domínio próprio e assim, permite a ele entender a forma de como funciona, para não cair nas armadilhas do consumo e nem criar desculpas para justificar compras impulsivas que fazemos de forma irracional. Então, se você é daquela que tem um armário lotado e sempre acha que não tem roupa, provavelmente você está nesse patamar de consumo.

Veja Também:  A importância da rotina para manter o equilíbrio do ciclo circadiano

Primeiro erro é achar que você precisa de novidades. É muito gostoso ter algo novo para vestir, mas acredite! Não tem prazer maior em romper com o desafio de fazer uma única peça se transformar em vários looks!

Não compre por estar barato ou se só tiver um número maior ou menor pensando que vai emagrecer para caber na peça.

Mulheres! Se tiver TPM, nem se atrevam a comprar em uma liquidação! Os hormônios têm poder sobre o nosso humor e nossa percepção das coisas, podendo valorizar o produto muito além do que ele vale.

Compre porque se apaixonou, porque dá para usar com várias peças do seu armário ou por ser a peça que faltava para o seu dia a dia. Se questionar do porquê está entrando na loja é fundamental, pois depois que entrar, ainda terá que passar pela provação da vendedora, que fará de tudo para você comprar o que precisa e o que não precisa.

A roupa tem que fazer sentido na sua rotina de vida. Evite o pensamento: está tão barato que vou comprar uma de cada cor desse casaco com plumas! Sendo que você mora em um lugar de muito calor a maior parte do ano. Mas a desculpa é: Vai que um dia eu preciso!

Nosso cérebro não tem limites para criatividade quando o assunto é, dizer que merecemos algo, afinal de contas, trabalhamos tanto, estamos tão cansados, somos tão merecedores, para justificar de forma lógica uma atitude não lógica e muitas vezes desnecessária! Fazemos isso para diminuir o sentimento de arrependimento e culpa depois da compra. Isso se não colocarmos defeito naquilo que temos, para poder ter o aval da consciência para comprar um novo! Eu mesmo já caí muitas vezes dessa forma! Todos nós estamos suscetíveis a esse erro, mas também temos muitas chances de acertar a partir de agora.