O hormônio produzido durante o exercício físico ajuda na memória.

204
Foto: divulgação

Por: Dr. Rodrigo Mauro, médico nutrólogo

A prática de atividades físicas ajuda a preservar a força muscular, mantém o coração forte, um peso corporal saudável e evita doenças crônicas, como a diabetes. Além disso, fortalece a mente, pois ajuda a aprimorar a memória e as habilidades de pensamento.  O exercício atua diretamente no corpo, estimulando alterações fisiológicas e incentivando fatores de crescimento,  substâncias químicas que afetam o crescimento de novos vasos sanguíneos no cérebro. Também estimula a sobrevivência e a saúde geral de novas células cerebrais.

A irisina, um hormônio produzido pelos músculos durante o exercício físico, entra no cérebro e melhora a cognição, como sugere um recente estudo divulgado. Monitorando sua trajetória para o sangue, a irisina se abrigava no tecido gorduroso, onde era sugada por células de gordura, desencadeando uma série de reações bioquímicas que contribuem para tornar marrom a gordura normalmente branca.

Veja Também:  Boas festas para o coração!

Essa gordura marrom é muito mais ativa metabolicamente do que a do tipo branco, mais comum. Ela queima um número bem maior de calorias. Assim, a irisina, auxiliando a gerar a gordura marrom, também ajuda a aumentar nosso metabolismo. Outro estudo mostrou que exercícios físicos levam à criação de novos neurônios no centro da memória no cérebro e auxilia aquelas novas células a sobreviverem, amadurecerem e se integrarem na rede neural cerebral, onde melhoram as funções do pensar e lembrar.

A prática esportiva regular e com orientação profissional diminui o risco de doença cardiovascular, cerebrovascular, obesidade, diabetes, além de melhorar o seu desempenho escolar, memória, autoestima e até diminuir o risco de doenças neurodegenerativas.