O Vasco da Gama é um dos clubes brasileiros que mais apoiam a diversidade dentro das quatro linhas, e por conta disto, a equipe carioca uniu forças com a Play For a Cause, e criaram uma ação com o intuito de promover o futebol feminino. Ambas as partes organizaram um leilão onde os lances foram dados até o último sábado (6), e toda a renda angariada será destinada ao departamento feminino do clube. Sendo que três camisas icônicas da equipe fizeram parte do leilão.

Os mantos leiloados foram criados em celebração ao Dia do Orgulho LGBTQIA+, e usados em partida pelas jogadoras Dani Barão, Anny e Índia. O Play For a Cause e Vasco também estão juntos em outras iniciativas e que também estão relacionadas com uniformes de times. As camisas desenvolvidas para a celebração do Outubro Rosa também estiveram disponíveis para lances, da mesma forma que o uniforme 3 do Gigante da Colina autografado por Nenê.

Os uniformes que celebram o mês de luta contra o câncer de mama foram utilizados pelos jogadores do Vasco na partida contra o Coritiba, em São Januário, no mês passado. O dinheiro angariado com o leilão das camisas da equipe masculina será destinado a instituições que são associadas à rede Play For a Cause. Sendo que no Brasil há 49 programas cadastrados na plataforma.

 

Ganhando mais visibilidade

 

Há décadas as mulheres têm lutado por uma maior visibilidade e igualdade de oportunidades dos esportes, e pouco a pouco o futebol feminino tem ganhado uma maior notoriedade. Um estudo recente realizado pela agência Wasserman aponta que os fãs querem assistir mais futebol feminino. A pesquisa revelou que 88% dos espectadores assistiram mais a modalidade se pudessem.

Esse cenário não é visto somente quando o assunto é acompanhar os jogos pela televisão ou nos estádios. O público também tem procurado as plataformas de palpites, como a 1xbet Brasil para darem palpites nas partidas de ligas importantes femininas, como a Women Champions League. Além disso, a 1xbet é uma das maiores operadoras do planeta, e disponibiliza uma ampla diversidade de palpites para as mais variadas modalidades esportivas, assim com odds aumentadas e bônus que facilitam a vida do palpiteiro.

A pesquisa da agência Wasserman foi realizada em parceria com o Impulse Network, e entrevistou 1749 pessoas da França, Reino Unido, Itália, Polônia, Suíça, Rússia e Alemanha. Sendo que o estudo ainda demonstra que o futebol feminino tem buscado fomentar seu ecossistema da base ao profissional, e que para isso, a modalidade precisa das mesmas oportunidades e investimentos que a sua contraparte masculina. Outro dado importante sugerido pela pesquisa é de que as pessoas que praticam a modalidade esportiva têm uma maior chance de consumir conteúdos relacionados a futebol (64%) em referência às que raramente praticam (6%).

“Já sabemos do potencial do futebol feminino há algum tempo. Essa pesquisa, ao mesmo tempo que destaca os desafios que o esporte enfrenta, também mostra que existem tantas oportunidades de crescimento. Mas é importante que marcas, patrocinadores e parceiros não se limitem a sentar e esperar que esse interesse aumente ainda mais. Em vez disso, eles devem ser vistos como facilitadores”, afirma a coautora da pesquisa e estrategista da Wasserman, Anna Afolabi. 

 

Veja Também:  Viviane Araújo cai no samba em festa da 'Mancha Verde'

Maior envolvimento

 

Enquanto isso, um estudo feito pela The Space Between aponta que os amantes das modalidades esportivas femininas tendem a comprar mais produtos relacionados aos patrocinadores em comparação ao esporte masculino. De acordo com Lisa Parfitt, cofundadora da The Space Between, “ter novos insights e dados sobre o esporte feminino é fundamental para o progresso e o impulso contínuo de sua comercialização. É hora de a indústria colocar mais foco no valor das atitudes e comportamentos dos fãs de esportes femininos”.

Compartilhe

Warning: A non-numeric value encountered in /home/portalmaismidia/www/wp-content/themes/Newspaper_old/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009