A organização do Miss Bumbum Brasil colocou modelos com as mais diversas histórias competindo pelo título de derrière mais bonito do país na edição de 2017. De deficiente física à adepta do poliamor, o concurso, que ficou conhecido por ser um celeiro de beldades revelou nesta segunda-feira (6), a grande vencedora: Rosie Oliveira, do Amazonas.
   Mas quem causou furor no público ao aparecer vestida de sereia foi a representante de Santa Catarina, Rangel Carlos. Veterana das polêmicas, ela já assumiu um relacionamento a três, levantou a bandeira a favor do amor sem compromisso e garantiu durante o evento que o primeiro lugar é apenas uma questão de ponto de vista.
“No início eu quis muito ganhar, mas quem ouve falar das outras campeãs? Aliás, a única Miss Bumbum que ficou conhecida foi Andressa Urach depois de ter se convertido (risos). Não gostei do resultado, algumas meninas tinham mais potencial e bumbum para honrar o posto, mas respeito a decisão. Não ganhei mas vim para causar de sereia, Santa Catarina tem as mais belas praias, mulheres e claro, sereias do Brasil! ”, afirmou sem medo.

Além do traje a gosto, as representantes dos bumbuns mais bonitos de cada estado desfilaram com trajes de gala. Apesar de não estar no pódio, a morena é otimista e disse estar feliz ao ver seu traseiro veiculando pelo mundo afora. “Engraçado como o bumbum da campeã quase não apareceu e o meu está rodando o mundo afora, a mídia acabou dando destaque para outros bumbuns que eram até mais bonitos, será por quê? ”, concluiu ela, toda trabalhada no fascínio do sereismo.

Veja Também:  Juju Salimeni abre sua própria clínica de estética em SP