Além de produzirem webséries de levar o público à loucura, a Ponto Ação Produções tem entendido muito sobre concorrer em grandes premiações. O mais recente projeto da produtora, a websérie “The Stripper”, lançada em outubro de 2019, está concorrendo na categoria “Websérie – Nacional” no Fest Cine Pedra Azul.

O festival internacional, que até então abrangia apenas produções cinematográficas, decidiu abrir espaço para as webséries, produções que são voltadas para internet e, normalmente disponibilizadas no youtube. “The Stripper”, que já está somando cerca 16 milhões de visualizações em seus episódios na plataforma, não poderia estar de fora e concorre com mais oito projetos pelo prêmio.

Fotografia: Divulgação

Em 2017, a Ponto Ação Produções lançou “A Melhor Amiga da Noiva”, primeira grande realização da produtora. A websérie fez com que Natalie Smith, Rodrigo Tardelli e Priscilla Pugliese, atores e sócios na produtora, conquistassem um grande público dentro e fora do país. Além disso, os levaram também para o Rio WebFest 2018, um dos maiores festivais de produções independentes do mundo, onde ganharam a categoria que concorriam e conquistaram o “Golden Ticket”, que oferecia um passe livre para o festival em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Não satisfeitos, a produtora traçou como objetivo subir o nível de seus projetos, apresentando, então, “The Stripper” como resultado. Muitos que assistem à produção avaliam-a como nível de produções da Netflix. Mas o que essa websérie tem de tão especial? Aparentemente, “The Stripper” vai muito além de um projeto bem executado, passando a se tornar representatividade de forma diferente, principalmente para o momento de pandemia pelo qual o mundo tem passado.

“Uma série que aborda o amor, que não colocou em primeiro plano ou foco como se a relação de duas mulheres ou duas pessoas do mesmo sexo, fosse algo diferente, algo estranho e que afrontasse a sociedade. Estamos passando por um momento único em que o mundo parou e, talvez, possamos nesse momento de crise e isolamento refletir e buscar evoluir, nos tornar uma pessoa melhor. ‘The Stripper’ consegue dialogar com todos os públicos, porque a sua base é o amor. Vai chegar um dia em que vamos olhar duas pessoas namorando, se beijando, de mãos dadas e não vamos mais dizer: olha são dois homens ou duas mulheres. E sim, apenas admirar duas pessoas que se amam. O amor não tem preconceitos, não tem barreiras geográficas e por isso a série é um sucesso mundial. Sim, a gente sabe do preconceito, das dores, mas essa foi a sacada da série. Isso nos orgulha, nos dá motivação para acreditar e também produzir mais”, relata o apresentador e embaixador do festival, Alex Reis.

Para aqueles que não sabem, a trama da websérie gira em torno do relacionamento entre as personagens Lauren Pugliese e Camila Smith, protagonizadas, respectivamente, por Priscilla Pugliese e Natalie Smith.  “The Stripper” é uma adaptação de uma fanfic, escrita por Evelin Silva e baseada no suposto relacionamento entre as cantoras Lauren Jauregui e Camila Cabello, ex integrantes do Fifth Harmony.

Na história, Lauren é uma grande empresária, que após a ida à uma boate, se interessa por uma das strippers. Ao mesmo tempo, recebe em sua empresa uma nova secretária, a qual também lhe chama atenção. O que Lauren não imagina é que as duas mulheres, que não saem da sua cabeça, na verdade, são uma só: Camila Smith.

Confira o teaser da série:

E é assim que “The Stripper” se tornou uma das webséries mais esperadas pelo público que vibrou a cada episódio que era lançado. A atriz Priscilla Pugliese além de protagonizar a trama, idealizar, também realizou a adaptação do roteiro da história para que ficasse o mais próximo da original possível e agora está, junto com o público, curtindo o projeto e os resultados.

Veja Também:  Tatuador redesenha gratuitamente aréolas de mulheres que venceram o Câncer de Mama

“Trabalhamos e nos comprometemos seriamente durante todo o processo de produção e gravação, mas agora que os resultados estão sendo tão bons, eu ainda fico sem acreditar! Na minha cabeça somos três garotos atores, que meteram a cara e estão se aventurando nesse processo de aprender sobre roteiro, como segurar uma câmera, etc, na prática. Tem dado muito certo, mas, em relação ao Fest Cine Pedra Azul, acredito que a ficha só vai cair quando estivermos lá. Ainda mais nesse festival que é diferente de tudo que já participamos”, conta a atriz.

Além de concorrer com “The Stripper”, Priscilla Pugliese atua em outra websérie que também está na categoria, a segunda temporada de “Magenta”. Mas para atriz, todos os outros projetos inclusos, merecem o reconhecimento pelo trabalho. “É incrível estar participando com dois projetos no festival, mas além desses, conheço e gosto muito de outras pessoas que estão concorrendo com suas próprias produções. Por mim, todo mundo merecia levar o prêmio e se eu pudesse dividir entre todos nós, eu dividiria”, afirma Priscilla.

Priscilla Buiar e Priscilla Pugliese em Magenta (Divulgação)

A inserção das produções de webséries no Fest Cine Pedra Azul representa um grande crescimento da credibilidade dessas produções. Permite que outras pessoas do ramo do audiovisual gostem, se interessem e aprendam sobre o novo formato, que acaba sendo parecido com os das plataformas de streaming, mas com suas particularidades. Para o apresentador e embaixador do festival, Alex Reis, projetos como “The Stripper”, também auxiliam para essa visibilidade, além de ser exemplo para quem quer começar a produzir.

“Atores e atrizes precisam produzir e não só esperar uma oportunidade, sejam a oportunidade, e por isso já me identifiquei com a Ponto Ação Produções, produtora da série. São atores/atrizes que produzem. Para mim, audiovisual engloba tudo. Seja feito com o celular, seja uma websérie, não me importa. O importante é a mensagem que queremos passar e se conectar tocando o outro que está nos assistindo. Temos que colocar a mão na massa, tirar do papel e dar vida aos nossos projetos. ‘The Stripper’ fez isso com uma belíssima produção que não deve nada a nenhuma outra, por exemplo, televisiva. Se formos olhar então os números e recordes que a série alcançou deveríamos ter mais incentivos e espaço para as webséries. Que tenhamos mais Festivais de Cinema com esses espaço para essas produções”, conclui Alex.

Nas redes sociais do festival, foi divulgado hoje (28), um comunicado de que o evento presencial está cancelado e acontecerá online. Confira o comunicado:

View this post on Instagram

Por recomendação das autoridades competentes e respeito a vida, o 3º Fest Cine Pedra Azul acontecerá Online. Estamos alinhando com os diretores e produtores, o melhor formato para as exibições dos filmes que acontecerão em nosso site oficial. Ainda hoje teremos mais novidades. Agradecemos o apoio de todos. ⠀ ____________________________________ On the recommendation of the competent authorities and respect for life, the 3rd Fest Cine Pedra Azul will take place Online. We are aligning with the directors and producers, the best format for the screenings of the films that will take place on our official website. Today we will have more news. . 🎬🏆📽 . 💙FestCine Pedra Azul, mais que um festival, somos o encontro da arte com a natureza num lugar cinematográfico. . ⠀ #festcinepedraazul #pedraazul #domingosmartins #espiritosanto #cinema #festivaldecinema #movie #filme #shortfilm #cine #curtametragem #longametragem #diretor #produtor #atriz #ator #animação #bristolvistaazul #brazil #websérie #arte #featurefilm #curta #doc #documentário #turismo #festivalinternacionaldecinema #cultura #internationalfilmfestival

A post shared by FestCine Pedra Azul (@festcinepedraazul) on

Compartilhe