domingo, julho 14, 2024

Como as fintechs podem bancarizar empresas no mercado atual

HomeEconomiaComo as fintechs podem bancarizar empresas no mercado atual

Pesquisas afirmam que mais de 1.400 fintechs já foram ativas até janeiro de 2024

O mercado de fintechs no Brasil tem sido um dos mais dinâmicos nos últimos anos. De acordo com a Associação Brasileira de Fintechs (ABFIntechs), até janeiro deste ano haviam 1.481 empresas ativas identificadas nesse segmento. Isso significa que as fintechs estão se tornando cada vez mais importantes para o mercado financeiro.

No entanto, para que as fintechs possam bancarizar empresas é necessário algumas mudanças e o especialista em tecnologia e CTO da PHPG, Samuel Corrêa, explica: “As fintechs precisam ter uma boa compreensão da legislação financeira e da segurança dos dados para garantir a confiança dos clientes”.

Pedro Pardini, contador e CEO da PHPG, por sua vez, destaca a importância de as fintechs se concentrarem em oferecer serviços que sejam mais eficientes e mais baratos do que os bancos tradicionais. “Se concentrem em serviços de pagamento, empréstimos, investimentos, entre outros, e ofereçam soluções que sejam mais personalizadas para as empresas”, sugere.

Veja Também:  Sheyla Mell exibe bumbum de 104 cm e dispara: “eu sou a diva que elas querem copiar”

As fintechs podem ajudar as empresas a melhorar sua gestão financeira. Reduzindo custos e aumentando sua competitividade, podem ajudar as empresas a gerenciar melhor seus fluxos de caixa aumentando sua eficiência financeira.

Para as empresas que buscam expandir suas operações, as fintechs oferecem soluções de crédito e pagamento mais eficientes e acessíveis. “As fintechs podem ajudar as empresas a obterem crédito mais fácil e a reduzirem seus custos de pagamento”, afirma Pedro.

Serviço: 

Site da PHPG: https://phpg.com.br/index.html

Da redação
Da redação
Matérias e conteúdos produzidos por parceiros do Portal Mais Mídia
MAIS POSTS

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here

MAIS VISTAS