Dicas para lidar com os problemas enfrentados na Pandemia

Em épocas de pandemia, não basta, apenas, seguir medidas de precaução, tais como o isolamento e ótima higienização, do corpo e de alimentos consumidos, a fim de evitar a propagação da doença. Também, é preciso se conscientizar para lidar com as próprias atitudes, perante as tantas transformações. Viver um “novo” dia a dia é o principal desafio deste cenário e, requer paciência e compreensão.

Diante da situação, desenvolver depressão e transtornos de ansiedade acabam por fazer parte da rotina. Segundo a psicóloga Tatiana Duarte da Silva, atua na abordagem cognitiva comportamental, o momento provoca impacto, tanto na saúde física, quanto mental e que o estresse, o medo e a solidão, podem ser “gatilhos” para o surgimento de crises psicológicas. “Afeta toda a população. Não importa a idade”.

A manutenção das atividades se torna uma aliada ao processo. A psicóloga explica que é importante conservar os hábitos e os horários, além do contato com familiares mais próximos, o que ajuda os sentimentos e pensamentos e faz com que as pessoas não se sintam, totalmente, sozinhas. “Praticar exercícios de atenção plena, é essencial, porque esta técnica de respiração, muito similar à meditação, auxilia no controle da inquietação, melhora o foco e proporciona o relaxamento”.

Veja Também:  Luciana Gimenez estreia quadro "Mesa pra 5" com famosos

Para Tatiana, o cuidado com o excesso de notícias e o uso das mídias digitais é fundamental, já que absorver notícias, indiscriminadamente, e abusar das redes sociais, são, extremamente, ansiogênicos, especialmente, em uma era em que há dificuldades de controlar o tempo de uso e separar informações verdadeiras das falsas. “Às vezes, desconectar, por um prazo, é uma ótima solução”.

Apesar de parecer difícil, a psicóloga fala que conviver com as incertezas enfatiza, ainda mais, a característica da condição humana e toda a vulnerabilidade. De acordo com ela, é, exatamente, a previsibilidade que fornece a sensação de controle e conforto. “Nos sentimos bem, quando se sabe o que virá a enfrentar o desconhecido, o que causa o aumento da ansiedade e os distúrbios derivados dela: o pânico, transtorno obsessivo-compulsivo e estresse pós-traumático”.

Em relação ao seu trabalho, Tatiana menciona que as plataformas onlines se tornaram indispensáveis. “Tenho a possibilidade de atender, via internet, e isso, facilitou o acesso dos meus clientes, que ampliaram. Foi, então, necessário ajustar a agenda para demanda de todos”.

 

Fonte: https://www.amaisinfluente.com.br/

Compartilhe

Warning: A non-numeric value encountered in /home/portalmaismidia/www/wp-content/themes/Newspaper_old/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009