A sereia Iara, ou mãe d’água, uma das lendas do folclore brasileiro, é conhecida pelo encanto irresistível e por atrair os homens para as profundezas dos rios, uma espécie de medusa tropical. Para dar vida a ela, a modelo e atleta fitness, Vivian Cristinelle protagonizou um ensaio fotográfico em meio à natureza e não deixou a desejar na performance de sereísmo.

Para a atleta, que sempre foi apaixonada por sereias, a experiência foi única. “Quem conhece a lenda da Iara, uma mulher que despertou a inveja dos irmãos, foi assassinada e salva pela natureza, se sensibiliza, foi tudo feito com muito respeito e carinho. As sereias e seu poder de sedução dizem muito sobre a figura feminina, seus encantos, seus rancores, suas contradições, mas também sua força. Foi mágico e renovador, pude me sentir parte da natureza e ao mesmo tempo dos nossos ancestrais indígenas”, comentou ela.

Com o trabalho impecável e produção artística de Bruno Chio, Vivian esbanjou acessórios indígenas e não deixou de exibir as curvas bem torneadas a bordo de um biquíni metalizado e uma cauda em tons de verde e azul, numa releitura contemporânea do ser metade mulher e metade peixe. Para a loira, que já se declarou narcisista em virtude do seu trabalho, as semelhanças entre a mulher moderna e a lenda são muitas.

Veja Também:  Zezé di Camargo canta com sua filha Wanessa em SP

“Se a Iara existiu, ela era uma mulher guerreira, sem frescuras e criada nas matas, mas também uma mulher vaidosa e bem bonita. O rio era seu espelho, já as sereias atuais preferem a câmera frontal do celular ou o espelho do retrovisor. A capacidade de deixar os sobreviventes loucos ainda persiste dentro de nós, pelo menos quando queremos a gente sabe mesmo como fazer”, disse aos risos.